Pontes Antigas de Portugal

Diferentes pessoas poderão ver de modo diverso uma ponte antiga. Os mais pragmáticos servem-se delas sem grandes considerações adicionais senão a constatação da sua existência. No entanto, há quem veja para além disso. Um engenheiro irá admirar o seu desenho e construção. Se a arte dos artífices for considerada exímia, a ponte será transformada numa obra de arte ante os olhos do engenheiro. Outros haverá que apreciarão a estética da estrutura podendo achá-la, sob esse aspecto, também uma obra de arte. Um arqueólogo ou historiador não deixará de associar à ponte a sua integração nos caminhos antigos e os acontecimentos que viu evoluírem ao longo dos tempos. Os mais dados à filosofia poderão admirar a ousadia das pedras em desafiar a gravidade ou a beleza do arco. Não quero justificar-me. Eu gosto de pontes antigas.

A noção de antiguidade é relativa. Optei por colocar pontes construídas até ao século XIX (com uma ou outra excepção de pontes do século XX). Fora desta listagem estão as pontes que começaram a ser construídas na época do Fontismo e que servem as estradas que então começaram a rasgar o País. Como a grande maioria das pontes antigas serviu (e continua a servir) para ultrapassar um curso de água e não outro qualquer obstáculo, este inventário irá ser apresentado de acordo com a sua localização em bacias hidrográficas. Cada rio principal será descrito juntamente com os seus afluentes. As pontes serão enumeradas de jusante para montante, primeiro no rio principal e, seguidamente, em cada afluente, sempre de jusante para montante. A visita às pontes é uma visita ao País.

Ferreirós do Dão

Trataremos, assim, das seguintes bacias hidrográficas:

1- Rio Minho (margem esquerda-Portugal)

2- Rio Âncora

3- Rio Lima

4- Rio Neiva

5- Rio Cávado

6- Rio Ave

7- Rio Leça

8- Rio Douro: afluentes da margem direita

9- Rio Douro: afluentes da margem esquerda

10- Rio Vouga e outros rios que desaguam na ria de Aveiro

11- Rio Mondego

12- Outros rios que desaguam na costa oeste

13- Rio Tejo: afluentes da margem direita

14- Rio Tejo: afluentes da margem esquerda

15- Rio Sado

16- Rio Guadiana

17- Outros rios que desaguam nas costas alentejana e algarvia

Anúncios

3 thoughts on “Pontes Antigas de Portugal

  1. manuel vilela 9 de Abril de 2015 / 20:34

    O rio caia afluente do Guadiana nasce na Serra de S. Mamede e não em Espanha.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s